Feliz é fado do puro inocente. Esquecida pelo mundo que ela esqueceu…


Hipocrisia Social Quanto ao Estupro em Joaçaba (SC)?
novembro 18, 2008, 1:34 pm
Filed under: Uncategorized | Tags: , , , , ,

Primeiro o estupro.

Depois as opniões alheias sobre ele. Todo mundo se acha justiceiro, quer opnar, falar oque acha sobre a menina, sobre os caras, sobre a lei, sobre tudo.

E eu aqui no meu canto, só lendo as babozeiras que saem por ae, uns esculacham a menina, uns cruxificam os manés que estupraram a guria.

Oque me irrita mais é a hipocrisia do povo, que apesar de ver referências por ae de que a menina não era boa coisa-tem como se definir isso?- (mentiu pra mãe, foi pra uma festa cheia de bêbado/drogados com os hormônios a flor da pele, esperando enfiar a pica em qualquer coisa que se mexa), continuam à trata-la como personagem de conto de fadas, a intocável inocente à espera do príncipe encantado, porque, quem sabe, talvez ele estaria lá nessa festa, e ela o encontraria lá.

SIM! por isso ela mentiu pra mamãe e decidiu ir naquela festa. Provavelmente o príncipe era um daqueles idiotas encachaçados, mas nem ele tinha percebido isso, então só precisava de um empurrãozinho para descobrir seu verdadeiro potêncial.

Esse pensamento hipócrita que domina a mentalidade do brasileiro médio, que não consegue ver um palmo à sua frente devido a sua visão extremamente limitada por conceitos tirados da novela das 8.

A menina tinha ido para festa porque queria ROLA, PIROCA, TRANSAR, DIVERSÃO INSTANTÂNEA. Oque tem de mal nisso? Nada, se você escolhe as pessoas certas pra fazer.

Não estou defendendo os caras, são tudo um bando de bosta, lixo social que deveria ser varrido para debaixo do tapete. O problema é que TODOS são culpados e não apenas os garotos. Tudo farinha do mesmo saco.

Talvez se os manés não tivessem colocado o vídeo na internet, a estória não teria nem saído daquela festa.

A menina que queria beber e ganhar rola, conseguiu os dois. Os meninos que queria encher a cara e enfiar a pica em qualquer coisa que se mexesse, conseguiram. Todos sairiam ganhando.

Na verdade, a sacanagem, putaria oque quer que seja, só se tornou estupro porque algum vacilão teve a infeliz idéia de colocar o video na net. Aí sim se tornou estupro, pois a menina que a sociedade insiste em tratar como princesinha dos contos de fada, apareceu fazendo um boquetinho inconsciente. Se não existisse o video, talvez, no dia seguinte a menina contaria para as amigas sua atividade inconsciente como uma espécie de troféu. Quem dúvida disso, é um completo alienado quanto à realidade social das meninas brasileiras de 15 anos de hoje em dia, sinto dizer.

A questão é que o feminismo mundial está tomando proporções que a sociedade brasileira, com suas incríveis amarras psicológicas não consegue acompanhar, e tudo se torna uma incrível bagunça. Sujeira para todos os lados, e a merda respinga em todo mundo, porque ninguém sabe ao certo como lidar com a situação.

Oque acontece:

A menina, não assume sua responsabilidade, porque tem medo de ser mal vista pela sociedade preconceituosa, que só aceita uma menina de 15 anos sair dando mais que chuchu na serra, por debaixo dos panos.

Os caras, que são completamente idiotas, criados nessa geração sexo fácil advinda do feminismo exarcebado da segunda metade do século XX, não entendem direito porque são tratados como monstros e não como criminosos, porque oque fizeram foram colocar uma rola, na boca de alguém que gosta de rola na boca.

E a sociedade, ganha oque quer. Poder discutir seus pontos de vista rídiculamente parciais por ae.

Soltar seus comentários toscos por ae, do tipo: “cadeia neles” “bandido tem tudo que morrer” “tudo bando de safado” “é o apocalipse!” “só jesus salva!”

uhhuauhauhauhauauaua, sério, não dá pra deixar de soltar um “huahuahua” gigante…

Conclusão: Somos ainda uma sociedade extremamente machista, fingindo acreditar que um dia poderemos lidar com um feminismo igualitário, mas que na hora que as coisas tem que ser discutidas, todo mundo mete o rabo entre as pernas e desiste da conversa porque ela é muito trabalhosa, deixamos tudo como está, e sempre esteve, a mulher oprimida é vista como santa, o homem é o culpado. E o melhor, vamos correndo na internet, cruxificar quem achamos ser o verdadeiro culpado. Todos os envolvidos são culpados. ponto.

Regredimos um século, e ninguém se dá conta disso.

Talvez eu seja hipócrita também, tentando enxergar e discutir coisas que não existem, que nunca serão capazes de existir, porque o brasil (com b minúsculo mesmo) nunca terá capacidade para lidar com coisas tão complexas(really?) à nivel social.

Mas foda-se também, não esquento minha cabeça com a menina, nem com os estupradores, nem com o brasil, como disse o izzie do HBD, tem gente que leva a internet à sério demais. Num vejo a hora de juntar uma grana e sumir desse estábulo com quase 200 milhões bois e vacas.